Mercado de trabalho pode ter desaquecimento em 2014
>
>
Mercado de trabalho pode ter desaquecimento em 2014

Paula de Paula

O mercado de trabalho deve sofrer um pequeno desaquecimento em 2014. Segundo especialistas consultados pelo DCI, o próximo ano não deve ser marcado por uma imensa queda dos índices de emprego mas já devemos começar a sentir as consequências da alta de juros praticada pelo Banco Central e um desaquecimento do consumo.

De acordo com o professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Nelson Marinho Benseny, “2014 não vai ter a mesma performance desses últimos anos, não acho que vai ocorrer algum desastre mas com certeza haverá um desaquecimento da taxa de emprego”, disse.

“Há uns dez anos nós tínhamos uma taxa de desemprego de cerca de 12% e atualmente estamos em 5,4% mas a política de concessão de crédito para o consumo não se sustenta por muito tempo. O grande problema do País é que nós não temos um crescimento sustentável. Este só vem através de investimentos, esse é o nó de hoje, como não temos muitos investimentos tivemos um crescimento menor”, disse referindo-se ao pequeno crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012 e as projeções, igualmente, modestas para 2013.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em novembro a taxa de desocupação foi de 4,6%, o que representou uma queda de 0,6 ponto percentual em relação ao mês anterior. O indicador de novembro foi o menor valor da série histórica desde o início da pesquisa, em 2002.

O pesquisador da área de economia aplicada do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), Fernando de Holanda Barbosa Filho, disse também acreditar que o mercado de trabalho possa estar um pouco mais fraco neste ano mas deve continuar aquecido. “Mesmo com o um PIB [Produto Interno Bruto] baixo, o desemprego não vai sair de 5,5%”, completou o especialista.

Ele também lembrou que o IBGE vai mudar a forma de cálculo da sondagem.

“O termômetro vai mudar, assim que lançar nós vamos ter dificuldade de acompanhar”. A partir de 14 de janeiro de 2014 o IBGE irá divulgar a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) que vai substituir a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) continuará sendo realizada até dezembro de 2014.

O professor da Universidade Anhembi Morumbi, Marcello Gonella, ressaltou que vivemos um paradoxo no cenário, com níveis de crescimento moderados e taxas de desemprego baixas, quase no que é considerado pleno emprego. Para que esta conjuntura fosse possível o especialista destacou o desenvolvimento do setor de serviços, que tem como característica uma absorção de mão de obra menos qualificada.

“Com o aumento do setor de serviços tivemos uma redução da taxa de desemprego, como o Brasil era uma taxa não qualificada essa mão de obra foi colocada no mercado. Além de todo crescimento da massa salarial, mas chegou-se a um limite tanto de absorção de mão de obra como de alta dos salários”, disse.

Ele também ressaltou que uma mudança na natalidade pode ter influenciado os bons resultados do Brasil nos últimos anos. “A população economicamente ativa está estagnada e conforme vai diminuindo o número de pessoas também vai diminuindo o desemprego”, explicou o especialista afirmou que há uma expectativa de que em dez anos essa taxa de natalidade já não seja suficiente para a reposição populacional.

“Se a população estivesse estagnada em um nível alto de qualificação, ótimo, mas ela está estagnada em uma população não qualificada, apesar do governo e nós comemorarmos que a taxa de desemprego esteja baixa”, disse.

Fonte: Jornal DCI

Não existem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossas Unidades

São Paulo / SP
Avenida Paulista, 575 – 12º And.
Bela Vista – São Paulo / SP
CEP: 01311-000

Telefone: (11) 3876-1360
Email: contato@lopescastelo.adv.br

Recife / PE
Av. Antônio de Góes, 60 – 14º and.
JCPM Trade Center – Pina – Recife / PE
CEP: 51010-000

Telefone: (81) 3040-0053
Email: filialrecife@lopescastelo.adv.br

Rio de Janeiro / RJ
Rua República do Chile,  330 – 14º And.
Torre Oeste – Centro – Rio de Janeiro/RJ
CEP: 20031-170

Telefone: (21) 2391-4764
Email: filialrio@lopescastelo.adv.br

Vitória/ES
Rua Jose Alexandre Buaiz, 300 – 20º And.
Enseada do Suá – Vitória/ ES
CEP: 29050-545

Telefone: (27) 4040-4948
Email: filialvitoria@lopescastelo.adv.br

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar!

Shopping Cart